Sindicato dos Bancários de Santa Maria e Região reúne a categoria nesta quarta

Assembleia Geral Extraordinária ocorre nesta quarta-feira (8), às 18h, na AABB, em Santa Maria. Foto: Maiquel Rosauro/Divulgação


O Sindicato dos Bancários de Santa Maria e Região realiza Assembleia Geral Extraordinária nesta quarta-feira (8), às 18h, na AABB, em Santa Maria. Dois itens estão na pauta do encontro: avaliar a proposta da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), apresentada nesta terça (7); e deliberar sobre a participação da entidade no Dia do Basta.

A Campanha Salarial 2018 teve início no mês de junho. Após inúmeras rodadas de negociação com o Comando Nacional dos Bancários, a Fenaban anunciou nesta terça, em São Paulo, uma proposta que apenas cobre a inflação nos salários, PLR, vales e demais verbas econômicas.

O Comando Nacional dos Bancários indica a rejeição nas assembleias que serão realizadas nesta quarta por todo o Brasil, já que a mesma não traz aumento real nem garantia dos direitos conquistados e estabelecidos na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), tampouco a manutenção dos empregos.

Os cinco maiores bancos do País (Itaú, Bradesco, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e Santander) tiveram lucro de R$ 77,4 bilhões, em 2017. Segundo a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf/CUT), apenas com a receita obtida com tarifas de serviços bancários, as instituições conseguem cobrir todos os gastos com o pessoal em 140%.

A próxima rodada de negociação entre Comando Nacional dos Bancários e Fenaban está agendada para o dia 17 de agosto.

Dia do Basta

O Dia do Basta é uma mobilização nacional que ocorrerá sexta-feira (10) em todo o Brasil e visa protestar contra o desemprego e o respeito aos direitos conquistados em décadas de mobilização. Os eventos são promovidos pelas centrais sindicais e frentes populares.

A Contraf/CUT orienta a categoria a promover o retardamento da abertura de agências e departamentos bancários no Dia do Basta, além de participar das atividades que serão realizadas por sindicatos e outras categorias de trabalhadores.

 



Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*