Inaugurado o Hospital Regional de Santa Maria

A construção do hospital começou em 2010, com recursos estaduais e do Ministério da Saúde. Foto: Deise Fachin/Prefeitura


Os primeiros atendimentos do Hospital Regional de Santa Maria começam na próxima segunda-feira (9). Inicialmente, vai entrar em funcionamento apenas o ambulatório de doenças crônicas, espacializado em hipertensão e diabetes mellitus. Inicialmente, devem ser atendidos 5 mil pacientes por ano. Eles devem ser encaminhados pelas unidades básicas de saúde. Assim, o local vai complementar o atendimento da atenção primária, oferecido nos postos. Como todo hospital regional, a unidade será exclusivamente para pacientes do SUS (Sistema Único de Saúde).

O ambulatório vai garantir o cuidado integral e continuado aos pacientes considerados de risco e alto risco, como os hipertensos e os diabéticos. A equipe será formada por médicos especialistas em cardiologia, endocrinologia, nefrologia e oftalmologia, além de enfermeiros, nutricionistas, psicólogos fisioterapeutas farmacêuticos e educadores físicos.

O governador José Ivo Sartori e o secretário da Saúde, Francisco Paz participaram da solenidade de inauguração

“Para nós, é um assunto sério. Por isso, buscamos resolver os desafios do Hospital Regional com atitude e não com discurso. E assim foi feito pela Secretaria da Saúde, que, depois do aval da Procuradoria Geral do Estado, tratou com total empenho e responsabilidade dos detalhes junto ao Instituto de Cardiologia, gestor da entidade. Esta ação faz parte do modelo de gestão que adotamos”.

Histórico e novos serviços

Os próximos serviços que, em breve, serão oferecidos à população são o ambulatório de reabilitação e a área de cuidados prolongados. Isso deve acontecer nos próximos meses. A previsão é de que o Hospital Regional de Santa Maria esteja operando com capacidade máxima em cerca de um ano, com 270 leitos do SUS. O hospital será uma referência regional e estadual na área da saúde, incluindo serviços de alta complexidade, neurologia, traumatologia e ortopedia. Trinta e dois municípios serão beneficiados.

A construção do hospital começou em 2010, com recursos estaduais e do Ministério da Saúde, em terreno doado para o Estado pela família Schons. A obra foi concluída e entregue em 2016 e custou cerca de R$ 70 milhões. O Instituto de Cardiologia foi escolhido para ser o gestor do hospital, pela excelência da instituição. O convênio foi assinado em junho deste ano. A infraestrutura de acesso foi executada pela prefeitura de Santa Maria.

 

Fonte: Governo do Estado do RS