Prefeitura e Corsan assinam aditivo de R$ 4,4 milhões para obras em Camobi

Após finalizadas todas as ações, bairro contará com 75 km de redes coletoras, beneficiando 26 mil moradores. Foto: João Alves/Prefeitura


Com o objetivo de garantir a complementação das obras do Sistema de Esgotamento Sanitário do Bairro Camobi, um termo de aditivo ao contrato foi assinado na manhã deste sábado (10), durante solenidade na Avenida Roraima, entre as faixas Velha e Nova de Camobi. Com um valor de R$ 4,4 milhões ao contrato, o aditivo garante a continuação das ações da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan) previstas para o bairro.

O aditivo foi assinado pelo prefeito Jorge Pozzobom; pelo superintendente Regional da Corsan, José Epstein; e pelo secretário de Obras, Saneamento e Habitação do Estado, Fabiano Pereira, e entregue ao representante da empresa Sul Cava Construções, responsável pela obra. Conforme a estatal, após finalizadas todas as obras de esgotamento sanitário previstas para o bairro, Camobi contará com 75 km de redes coletoras e mais 30 km de ramais domiciliares, o que irá beneficiar 26 mil moradores do bairro, além de mais de 30 mil pessoas que frequentam diariamente o campus da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

Durante a solenidade de assinatura do aditivo, os gestores ressaltaram as intensas negociações entre a Prefeitura, a Corsan e o Governo do Estado para que o contrato de prestação de serviço de água e esgoto entre o Município e a estatal pudesse ser renovado. Ambos citaram as exigências feitas pela Prefeitura de Santa Maria para que o acordo pudesse ser fechado, o que trará ainda mais investimentos para cidade, com aplicação de recursos livres, construção de perimetral e percentual sobre os lucros da estatal.

Na oportunidade, Pozzobom ressaltou que as pessoas beneficiadas com as obras de Camobi se aproximam de 70 mil, contabilizando, além da população do bairro e da UFSM, outras cerca de 10 mil “flutuantes”, que moram em pousadas na região, por exemplo.

“A renovação do contrato com a Corsan é um voto de confiança da cidade de Santa Maria na nova relação que construímos com a estatal. Temos cláusulas rígidas e multas pesadas. Mas não queremos cobrar multas. Queremos que seja um serviço bem prestado, por isso, vamos trabalhar junto com a Corsan para garantir isso”, destacou.

GARANTIA DE CONTINUAÇÃO

Conforme o secretário de Obras, Saneamento e Habitação do Estado, Fabiano Pereira, o aditivo, além de representar a continuidade das obras da Corsan em Santa Maria, também garante a ampliação de áreas que antes não constavam no projeto, o que levará o esgotamento sanitário a quase totalidade do bairro.

“Esse aditivo é histórico e significativo, pois ele representa a continuidade da Corsan em Santa Maria e demonstra que estamos trabalhando juntos para termos um melhor resultado para a nossa cidade. Fazer esgoto traz incomodo, estraga rua, interrompe garagem. Mas o resultado não tem preço. É saúde, é meio ambiente e é qualidade de vida”, pontuou o secretário.

“Com esse aditivo, somado aos R$ 25 milhões já aplicados em Camobi, teremos mais de R$ 29 milhões de investimentos no bairro e ainda há mais ações previstas. Temos outros passos depois desse ato para que tenhamos, de fato, a efetivação da obra. Isso representa um acréscimo de quase 8% de cobertura de esgoto sanitário em Santa Maria, que hoje tem quase 60% da cidade saneada”, ressaltou o superintendente Regional da Corsan, José Epstein.

Também participaram do ato de assinatura, o secretário adjunto de Desenvolvimento Rural do Município, Luiz Gonzaga Pereira Trindade; os vereadores Daniel Diniz, Leopoldo Ochulaki (Alemão do Gás) e Jorge Trindade (Jorjão), além de membros da Corsan.

 

Fonte: Prefeitura de Santa Maria