Sartori recebe prefeitos da Quarta Colônia para tratar de infraestrutura

Entre as principais reivindicações está a retomada da pavimentação da ERS-348. Foto: Luiz Chaves/Palácio Piratini


Projetos de infraestrutura importantes para promover o desenvolvimento dos municípios da Quarta Colônia, na Região Central do Rio Grande do Sul, foi a pauta da reunião do governador José Ivo Sartori com os prefeitos, na quinta-feira (4), no Palácio Piratini. Entre as principais reivindicações está a retomada da pavimentação da ERS-348. Considerada uma estrada estratégica para o escoamento da produção e incentivo ao turismo, o governo do Estado já assinou a ordem de início da obra em novembro de 2017.

As obras da ERS-348 compreendem 25,5 quilômetros do trecho que beneficiam os municípios de Ivorá, Faxinal do Soturno e São João do Polêsine. O investimento é de aproximadamente R$ 14 milhões, com recursos assegurados pelas Contribuições de Intervenção no Domínio Econômico (CIDE).

De acordo com o secretário dos Transportes, Pedro Westphalen, as obras da ERS-348 devem começar a qualquer momento já que a ordem de início já foi dada para a empresa Brasília Guaíba, que tem prazo contratual de 24 meses.

“Essa é uma estrada estratégica que tem uma representação muito grande para o Rio Grande do Sul, principalmente na área do turismo. Estamos atendendo a uma determinação do governador Sartori de fazer investimentos mesmo com as dificuldades financeiras do Estado. Essas dificuldades não nos paralisaram, muito pelo contrário. Fizemos um diagnóstico das necessidades de todo o estado, e a região da Quarta Colônia teve uma atenção especial”, salientou o secretário Westphalen.

A região da Quarta Colônia integra nove municípios: Agudo, Dona Francisca, Faxinal do Soturno, Ivorá, Nova Palma, Pinhal Grande, Restinga Seca, São João do Polêsine e Silveira Martins. Para Sartori, o encontro foi positivo. “Tenho certeza que a Quarta Colônia está sendo bem atendida pelo governo, mas sempre tem outras necessidades, que os prefeitos vieram apresentar aqui hoje, além de agradecer aquilo que está sendo feito”, destacou.

O governador reafirmou que o governo vem colocando a casa em ordem e “fazendo o que é possível, com transparência e seriedade”. Entre as medidas o governador citou a aprovação de um orçamento realista para 2018, com apoio de todos os poderes, a Lei de Responsabilidade Fiscal e a Previdência Complementar. A adesão do Rio Grande do Sul ao Regime de Recuperação Fiscal (RRF) também foi citado por Sartori como um passo importante para que o Estado volte a investir em áreas essenciais que atendam às necessidades da sociedade.

As lideranças municipais agradeceram o empenho do governo do Estado nas obras de melhoria que já foram executadas na região, em especial as do Crema, de Santa Maria até a Quarta Colônia. Eles também defenderam a manutenção do aumento de ICMS. Segundo os prefeitos, essa postergação é importante para que os municípios possam ter um incremento nas receitas.

“A obra da ERS-348 é a mais importante para a região. Para nos tornarmos referência turística precisamos desas obras na rodovia. O turismo religioso na Quarta Colônia é muito grande e o reforço na estrada é essencial”, destacou o prefeito de Agudo, Valerio Vili Trebien.

Melhorias da ERS-149

A conclusão das obras na ERS-149, entre Nova Palma e Pinhal Grande, também foi uma reivindicação do grupo. São cerca de 1,5 quilômetros, que segundo o secretário Westphalen a obra não foi concluída por problemas de documentação da empresa vencedora, mas que será resolvida nos próximos meses.

Com relação ao deslizamento de asfalto na ERS-149, entre Faxinal do Soturno e Nova Palma, também foi solicitada mais agilidade. Segundo a Secretaria dos Transportes, o Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) já contratou a empresa que está elaborando o projeto.

Estiveram presentes os prefeitos de Agudo, Valerio Vili Trebien; de Ivorá, Ademar Valentim Binotto; de Pinhal Grande, Luiz Antônio Burin; de São João do Polêsine, Matione Sonego; e os vice-prefeitos de Dona Francisca, Edaleo Dalla Nora; de Faxinal do Soturno, Lourenço Domingos Moro; e de Restinga Seca, Vilmar João Foletto.